A decoração para muito pode ser uma paixão, mas para outros um autêntico quebra-cabeças. A profissão de decorador de interiores exige uma constante procura e uma atenção especial pelas novas tendências. Esta é uma profissão bastante desafiadora.

Tem algum jeito para a decoração ou é um total desastre? Descubra aqui um pouco mais sobre este curso e apaixone-se por este mundo… ou quem sabe, comece a dar os primeiros passos.

Decorar um espaço nem sempre é tarefa fácil. Muitas vezes o problema começa quando queremos remodelar um espaço ou acrescentar uma nova decoração ao mesmo.

Este projeto é viável? O espaço fica funcional?  Quais as cores que combinam melhor?

Estas são muitas vezes as perguntas que a maioria das pessoas colocam e que nem sempre conseguem dar resposta.

Com a explosão do mercado imobiliário, que arrastou a construção civil tanto de casas novas como a reabilitação dos grandes centros, a profissão de Decorador de Interiores tem, por isso, tido um forte crescimento e uma grande contribuição para a resolução de problemas que permitem dar resposta ao sucesso de um projeto, acrescentando valor ao mesmo.

Quais as principais funções de um Decorador de Interiores?

  • Estar atento e prever as tendências
  • Avaliar os melhores materiais
  • Analisar o espaço
  • Realizar as medições
  • Estimar e definir os custos
  • Visão ampla dos vários elementos
  • Sensibilidade para compreender os gostos do cliente
  • Saber adequar o espaço à função pretendida pelo cliente
  • Elaborar e acompanhar o projeto de decoração de interiores

Nem sempre o que o cliente procura é a melhor solução para o projeto. Cabe ao decorador compreender se, por exemplo, o microcimento que hoje é um material que está na moda, pode efetivamente ser o melhor material para o espaço. Todos os espaços são diferentes e por isso, o principal desafio de um decorador é perceber qual a solução ideal.

Quais as principais competências de um Decorador de Interiores?

  • Criatividade
  • Proatividade
  • Versatilidade
  • Adaptação
  • Comunicação
  • Trabalho em equipa
  • Sentido estético
  • Escuta ativa

Quais os contributos de um Curso de Decoração de Interiores?

A formação profissional é muito importante nesta área e não pode ser posta de parte. Há conhecimentos teóricos e técnicos que são fulcrais serem aprendidos para se desempenhar esta função. É importante não esquecer que quando falamos em contratação, quem tem um curso na área terá uma vantagem competitiva logo a partida.

Ao apostar num curso de decoração de interiores estará a aumentar o seu conhecimento na área e a enriquecer as suas capacidades. Na Master D é possível encontrar o Curso de Decoração de Interiores que o ajudará a adquirir numa só experiência tudo o que precisa de saber para ser um Decorador profissional de excelência.

De modo geral, estes são alguns dos conteúdos que poderá aprender:

  • Compreender a História e os Estilos
  • Conhecer técnicas para análise de espaços
  • Desenvolver estratégias para acompanhar as tendências
  • Desenvolver técnicas para definir programas de intervenção ajustados
  • Reconhecer a importância do trabalho em equipa, nesta área
  • Aprender a gerir orçamentos
  • Perceber as diferenças entre Desenho Artístico e Desenho Técnico
  • Adquirir conhecimentos base de AutoCAD
  • Aplicar técnicas de medição e de cálculo de estimativa
  • Adquirir ferramentas para conceber, formalizar um projeto e acompanhar a sua execução
  • Distinguir diferentes materiais e respetiva aplicação
  • Desenvolver técnicas de representação gráfica

Onde pode trabalhar um Decorador de Interiores?

  • Ateliers de arquitetura
  • Empresas de construção civil
  • Ateliers de engenharia
  • Superfícies comerciais do ramo imobiliário
  • Ateliers de design
  • Negócio próprio na área da decoração

Conheça algumas dicas sobre decoração de interiores

Dica 1. Sala de estar longa e estreita

São ambientes difíceis de decorar mas não impossíveis. Opte por dividir o espaço e criar dois ambientes distintos. Esta é uma opção muito viável se quiser colocar um espaço para refeições com uma mesa e cadeiras e outro espaço para lazer com um sofá, poltronas e tapetes.

Dica 2. Corredores longos e estreitos 

As casas mais antigas são tipicamente conhecidas pelos seus corredores longos. Este é considerado para muitos como um espaço morto da casa e sem beleza, pois, não existe espaço para se decorar. A melhor solução é utilizarem-se as paredes e decorá-las com quadros e fotografias que criem uma ligação ao longo da parede. Esta opção permite que ocupe menos espaço e que se dê uma nova vida ao mesmo.

Dica 3. Casas de banho muito pequenas

A principal solução para estes casos é recorrer-se ao polibã, em vez das banheiras, pois, conseguimos economizar o espaço disponível.

Uma outra opção que poucos conhecem passa por trocar a porta da casa de banho por uma de correr. Com isto estará a evitar que ao abrir a porta esta esbarre com objetos como a sanita, o lavatório ou mesmo a banheira.

Estas dicas podem ter um impacto muito positivo no conjunto da casa de banho e até pode ser mais barato do que imagina.

Acha que esta é a profissão ideal para si?


Like it? Share with your friends!