fbpx

Em maior ou menor grau, encontrar emprego depois da faculdade pode afigurar-se como algo complicado.

Ainda que muitos cursos superiores tenham uma ligação muito estreita com as empresas da área, o embate com o mercado de trabalho nunca será fácil. Por isso, decidimos dar-lhe uma ajuda e, para o efeito, compilamos algumas dicas para encontrar emprego depois da faculdade que lhe virão a ser úteis.

Dicas para encontrar emprego depois da faculdade

  • Criar um CV

Se durante o seu percurso académico não criou um CV, este é o momento ideal para o fazer.

Muitas empresas preferem currículos no modelo Europass, mas pode pensar num documento mais personalizado marcando, deste modo, a diferença.

Partindo de que ainda não tem, ou tem pouca, experiência profissional, o foco deve recair sobre a sua formação académica (disciplinas centrais, notas, trabalhos académicos, etc.).

Para além da formação, inclua, igualmente, projetos ou experiência extra-escolares em que tenha participado como voluntariado ou atividades desportivas para demonstrar, por exemplo, funções de liderança ou de trabalho em equipa.

Competência no domínio da informática e das línguas estrangeiras também devem ser incluídas.

Uma página é o suficiente para que o recrutador consiga facilmente perceber o seu perfil e as suas competências.

  • Inscrição no IEFP e Estágio Profissional

Aceda ao portal do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) ou dirija-se ao centro de emprego da sua área de residência e faça a sua inscrição.

Para além de facilitar a sua procura de emprego, a inscrição no IEFP dá-lhe mais rapidamente acesso a um estágio profissional. Esta é uma excelente oportunidade para desenvolver competências em contexto de trabalho e ter o primeiro contacto com a dinâmica da realidade profissional.

Os estágios profissionais IEFP têm a duração de 9 meses, período durante o qual o estagiário terá direito a uma bolsa de estágio, que varia consoante o nível de qualificação. Receberá ainda um subsídio de alimentação e estará protegido por um seguro de acidentes de trabalho.

A somar aos estágios profissionais, o IEFP oferece ainda inúmeros incentivos para os jovens à procura do primeiro emprego como os Programas de Apoio ao Empreendedorismo e à Criação do Próprio Emprego ou no âmbito do Programa Investe Jovem.

Existe ainda a iniciativa de mobilidade Eures, para apoiar os jovens à procura do primeiro emprego e que queiram trabalhar noutro país da União Europeia.

  • Linkedin

Quem se quer conectar com os amigos, escolhe o Facebook ou o Instagram, mas quem procura emprego e quer entrar nas dinâmicas do mundo laboral, o LinkedIn deve ser a rede social de eleição.

Depois de criar um perfil nesta rede social com a descrição de todas a suas competências, ligue-se a empresas e a profissionais da sua área de interesse.

Para além de poder estabelecer contactos diretos com as pessoas da sua área profissional, o LinkedIn proporciona-lhe a possibilidade de demonstrar aos recrutadores que está interessado num emprego, dá-lhe acesso a vagas de emprego dentro da rede e , em alguns casos, poderá realizar a sua candidatura diretamente através da mesma.

  • Candidaturas espontâneas

Muitas empresas disponibilizam no seu site corporativo um separador normalmente chamado “Carreiras”. Neste espaço encontra à sua disposição a opção de fazer uma candidatura espontânea.

Por norma, para efetuar a candidatura espontânea, o candidato deve enviar, além do seu CV, uma carta de apresentação onde demonstre a razão porque a empresa precisa de si e das suas competências.

  • Procura de anúncios online

O IEFP e as candidaturas espontâneas são métodos de procura de emprego interessantes, mas não deve esquecer os portais online como o Net-empregos ou uma das várias empresas de recrutamento e seleção existentes no país, como a Randstad, a Addeco, a Manpower ou a Egor.

Em qualquer uma destas opções vai encontrar inúmeros anúncios de emprego que pode depurar consoante o seu perfil, área profissional e geográfica e até salário pretendido.

Através dos anúncios conseguirá identificar, exatamente, o que as empresas procuram para o cargo em questão e, assim, definir melhor a sua estratégia e o seu posicionamento enquanto candidato.

  • Feiras de emprego

Patrocinadas por faculdades ou incentivadas por associações empresariais, as feiras de emprego que pululam por todo o país são uma excelente oportunidade não só de encontrar emprego mais facilmente, como favorecem o networking dado que vai poder contactar “cara a cara” com com empresas e recrutadores.