fbpx

Se sente que as horas que dedica ao estudo não rendem as notas esperadas siga as dicas para estudar de forma mais eficaz que preparamos para si!

Organização, escolha do estilo de aprendizagem e, sobretudo, ter uma atitude pro-ativa nas aulas são algumas das dicas para estudar de forma mais eficaz que temos para ti.

Contudo, atenção, estas dicas para os estudos devem ser sempre acompanhadas de períodos de descanso e de momentos em que os livros são colocados em “pause”.

Estudo eficaz é sinónimo de um estudo que te dá prazer, por isso deves tirar tempo para socializar e levares a cabo atividades que nada tenham a ver com exames ou trabalhos escolares.

Dicas para estudar de forma mais eficaz

 

  • Escolhe um estilo de aprendizagem

A forma como organizamos o pensamento e agimos e reagimos a estímulos exteriores é diferente de caso para caso e o estudo não é diferente.

Existem quatro estilos principais de aprendizagem:

  1. a) Visual/Espacial: neste estilo enquadram-se os alunos que retiram melhor partido do estudo ao verem diagramas, cores, vídeos e padrões.

Fazer esquemas e/ou utilizar cores diferentes para sublinhar passagens importantes no livro são táticas que funcionam muito bem e te permitem recordar com mais facilidade, quando em exame, a matéria em questão.

Podes, igualmente, utilizar ferramentas gratuitas como o Mindmanager ou o Xmind e estruturar a matéria com balões, chavetas, setas para que seja mais fácil organizares ideias, distinguir conteúdos e memorizar a matéria.

  1. b) Auditivo/Musical: da mesma forma que alguns preferem esquemas para sintetizar e memorizar, há quem prefira e responda melhor a estímulos auditivos como fala, música, rimas e outros sons.

Se te enquadras neste estilo, uma boa dica de estudo é fazeres canções e rimas com a matéria.

  1. c) Linguística: resumir a matéria é outro dos estilos de aprendizagem. Alunos de leitura/escrita aprendem melhor a ler e escrever a matéria que precisam de estudar. Se este é o teu caso, experimenta fazer resumos do que aprendeste nas aulas e do material fornecido pelos professores.
  2. d) Corporal/Cinestésicos: por último, temos os alunos cinestésicos. Estes retêm melhor as informações a executar e gostam de interpretar papéis, construir modelos, desenhar diagramas e fazer “cartões de memória flash” (não confundir com levar cábulas para os testes).

Descobre qual é o teu estilo e tira o melhor partido dele.

  • Organiza o teu estudo

Podes pensar que as “agendas” são apenas para quem já tem um trabalhão ou que consegues organizar-te facilmente.

Porém, entre o pensar e o fazer vai uma grande distância e a propensão para deixares o estudo para “mais logo” porque tens tempo ou estudar em demasia levando-te a um cansaço extremo são grandes sem uma organização racional do teu tempo.

No início de cada semana, escreve numa agenda ou afixa uma folha na parede do teu quarto com tudo aquilo que tens que fazer nos dias seguintes: testes/exames e/ou horas de estudo diário de cada disciplina/cadeira.

Antes de dormir todas as noites, consulta a tua agenda do dia seguinte. Acordar com um plano vai tornar-te mais produtivo e motivado.

Estudar de forma eficaz e ter sucesso nos estudos passa, igualmente, por incluir na agenda períodos de descanso e evitar o multi-tasking.

Estudar uma matéria de cada vez, por um curto período de tempo, em dias diferentes, melhora significativamente a forma como assimilas os conteúdos.

De igual modo, para que o período de estudo seja o mais produtivo possível, deves oferecer a ti próprio um descanso regular porque o cérebro é um músculo, e como qualquer músculo também se cansa.

Pousa os livros e os diagramas e vai dar uma caminhada ou fazer uma atividade de que gostes. Quando regressares ao estudo, vais reparar que o flui com mais facilidade.

  • Encarna o papel de professor

Estudos demonstram que os alunos têm melhor capacidade de memorização e recordação quando aprendem novas informações com a expectativa de ensiná-las a outras pessoas.

Por isso, tenta colocar-te no papel de professor no momento em que estás a estudar. A ideia de que terás que explicar um dado assunto a outra pessoa vai fazer com que te comprometas de forma mais profunda com a matéria e que procures adoptar métodos de recordação e organização dos principias elementos dessa matéria de modo a serem mais facilmente comunicados.

  • Utiliza uma estratégia de aprendizagem intencional

Utilizar uma estratégia de aprendizagem intencional equivale a dizer-te que não basta leres novamente ou em voz alta algo que não assimilaste, terás também que relacionar o que estás a ler e a aprender no momento com o que leste e aprendeste anteriormente.

  • Constrói o teu Palácio da Memória

Não é uma dica que envolva construção civil, mas antes uma técnica, também chamada de “Método de Loci”, que consiste em criar um lugar imaginário familiar ou totalmente ficcional que se associa a conteúdo(s) especifico(s) de modo a estabelecer, ordenar e recoletar conteúdo memorial quando necessário.

Por exemplo, podes recriar mentalmente o local onde habitualmente estudas com todos os livros e documentos que necessitas ou apenas o livro de que necessitas para dado exame e “consultá-lo” sempre que necessites.

Na prática, o “palácio mental” é uma técnica mnemónica que te ajuda a criar fotocópias mentais de um dado momento ou matéria a que podes recorrer sempre que precises.

Apesar de parecer muito “new wave”, este método é muito antigo e já era utilizado pelos antigos gregos e romanos. 

  • Tira o melhor partido das aulas

A melhor forma de poupar nas horas de estudo em casa ou na biblioteca e evitar “brancas” quando te entregam o teste/exame é estar atento durante as aulas.

Isto não é um chavão, estar presente em todas as aulas e reter o máximo de informação possível durante essas horas é, possivelmente, a melhor dica de estudo que alguém te pode dar.

Está atento, tira notas e não tenhas vergonha de questionar o professor quando não entendes algo.


Like it? Share with your friends!