fbpx

Enquanto em redes de perfil social como o Facebook ou o Twitter, uma publicação fora do contexto ou uma fotografia mais descomplexada podem ser apenas “acidentes de percurso”, erros no LinkedIn significam, muito provavelmente, não conseguir o emprego desejado.

Falta de foto de perfil, conexões sem sentido ou até “abusivas” e negligência na actualização do estado profissional, são apenas alguns dos maiores erros cometidos por quem tenta alargar a sua rede de contactos profissionais ou utilizar o LinkedIn para alavancar a carreira.

Venha connosco saber como usar o LinkedIn correctamente e evitar os erros que lhe podem tolher o sucesso.

 

Quais são os maiores erros erros que podes cometer no LinkedIn? 

 

  • Criar um perfil e esperar que as oportunidades apareçam

Apesar de ser uma ferramenta útil na procura de emprego, não basta criar um perfil no LinkedIn e ficar à espera que as oportunidades apareçam.

Batalhe pelo seu “lugar ao sol” através da entrada em grupos relacionados com a área de trabalho ou com os seus interesses dado que muitas vezes se encontram oportunidades de carreira nesses grupos e, ao fazer parte deles, é mais fácil ser notado.

Os utilizadores do LinkedIn podem também seguir as empresas. Ao estarem atentos a quem entra e saí da empresa, podem agarrar oportunidades de trabalho.

  • Não ter foto de perfil ou ter uma foto inadequada

A imagem é um requisito fundamental no mercado laboral do séc. XXI e o LinkedIn, como uma rede profissional, não escapa a esta regra.

Para além de ajudar que vê a sua página a associar o conteúdo escrito a uma imagem, não possuir uma foto no perfil assemelha-se a tentar vender uma casa sem fotografia anexa, as pessoas imediatamente assumem que alguma coisa está errada.

Lembre-se deste número: é sete vezes mais provável que alguém veja o seu perfil se tiver fotografia.

Contudo, não serve qualquer fotografia. Escolha uma foto atual (fotos suas em jovem não valem!), com boa resolução, que transmita profissionalismo e que esteja focada em si e não numa paisagem, por exemplo.

  • Não atualizar o seu estado

Ao contrário de redes mais virada para o social, o LinkedIn é um site de profissionais para profissionais em que se dá real valor ao que cada um “anda a fazer”, logo é aconselhável que atualize o estado de vez em quando.

É de bom-tom adicionar nova informação ao seu estado para o manter “fresco” e mostrar que é ativo. Ninguém vai saber o que anda a fazer se não o mostrar. Além disso quantas mais pessoas notarem o seu perfil, mais oportunidades podem surgir.

  • Utilização das conexões padrão

Quantidade não é qualidade. Não utilize os pedidos de conexão a outros perfis.

Antes de um pedido de conexão, faça uma pequena pesquisa em relação à pessoa a quem pretende conectar-se. A base do LinkedIn é criar ligações profissionais que possam levar a futuras carreiras e não “fazer amigos”.

Procure ter na sua rede de conexões pessoas influentes no trabalho que procura. Para isso, basta que se ligue a estas pessoas com mensagens personalizadas em que mostre interesse nos trabalhos que essa pessoa realiza, por exemplo.

  • Negligenciar as definições de privacidade

O segredo é a alma do negócio.

Não raras vezes, quem anda à procura de emprego e ainda é ativo no atual, descura a opção de privacidade mostrando a todos, inclusive à sua entidade patronal, que está à procura de um novo trabalho.

  • Eliminar experiências anteriores (trabalhos antigos ou voluntariado)

O percurso profissional que apresenta no seu perfil de LinkedIn deve ser o mais sólido possível.

Isto significa não deixar nada de fora, especialmente antigos trabalhos e voluntariado, ainda que estes não estejam relacionados com o emprego ou área que procura.

No campo de voluntariado, caso o tenha feito, é importante descrever tudo o que aprendeu e as responsabilidades que teve.

  • Ignorar o resumo profissional

Apesar de não ser o local indicado para falar dos seus sonhos e aspirações, um resumo objetivo do seu percurso profissional deve fazer sempre parte do seu perfil de LinkedIn.

Aproveite o resumo como uma forma de contar a sua experiência de uma forma mais pessoal e onde pode expressar a sua personalidade. Uma vez que existe um grande número de pessoas que provavelmente têm uma carreia idêntica à sua, faça do resumo uma forma de se destacar.

 

Aqui no Formação 2.0 temos outras dicas de site para conseguir um novo emprego. Acesse aqui e sabe mais.